RESENHA: Novembro, 9 - Colleen Hoover


Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito.
Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?
Já li em vários lugares que não há como errar com Colleen Hoover. Realmente, não dá para errar com essa mulher! "Novembro, 9" é o meu segundo da Colleen (comecei com "O lado feio do amor") e eu continuo apaixonada por ela. Preparem os lenços e venham conhecer essa história...
— (…) Porque é fácil se apaixonar, Ben. A parte difícil vem quando você quer cair fora.
"Novembro, 9" conta a história de Benton James Kessler e Fallon O’Neil. Eles se conhecem em um restaurante no dia, adivinhem, nove de novembro, justamente quando que Fallon está mudando de estado. Essa data tem um significado muito importante para os dois, embora, no início, você só entenda o que ela significa para Fallon: dois anos antes, ela estava na casa do pai quando um incêndio quase tirou sua vida e a deixou com cicatrizes em seu corpo, fazendo com que sua carreira como atriz de um seriado adolescente chegasse ao fim, juntamente com sua autoconfiança. 

Ao conhecer Ben ela sente que a vida estivesse lhe dando uma nova oportunidade. E Ben se sente da mesma forma e não está pronto para deixar Fallon sair de sua vida. Por isso eles decidem que nos próximos cinco anos, eles se encontrarão todo nove de novembro. Sem nenhum tipo de contato durante os outros 364 dias do ano.
Os objetivos são alcançados com desconforto e trabalho árduo.  Não são alcançados quando você se esconde  em um lugar onde se sente à vontade e confortável.
Assim como os protagonistas, nós só sabemos o que acontece com cada um deles uma vez por ano. Não há capítulos fora dessa data. Eles são separados em cada encontro e a narração é alternada entre os personagens. 

Não tem como não se envolver com os personagens e o amadurecimento de cada um durante o livro. Eles se conhecem aos 18 anos, perdidos e sem saber o que fazer da vida. Cada tem sua bagagem. É possível ver Fallon deixar de ser uma menina insegura, que deixa suas cicatrizes definirem quem ela é, para uma mulher confiante e que, finalmente, enxerga sua beleza. E Ben, que deixa de ser um garoto irresponsável para um homem que faz o que precisa por aqueles que ama.

Parte da confiança que Fallon conquista vem de Ben. Ele faz com que ela se sinta bonita, como se estar com ela fosse um privilégio. E com o tempo, Fallon para de sentir pena de si mesma e passa a ver o fato de ter sobrevivido, mesmo com cicatrizes, algo para ser agradecido.
Porque, enquanto retive uma grande verdade de você, a única coisa em que não poderia ter sido mais sincero foi sobre sua beleza. E, sim, você tem cicatrizes. Mas quem vê suas cicatrizes antes de ver você não a merece. Espero que você se lembre disso e acredite. Um corpo é simplesmente uma embalagem que guarda os verdadeiros dons que contém. E você é cheia de dons. Altruísmo, gentileza, compaixão.  Todas as coisas que importam.
O segundo nove de novembro talvez seja o mais tranquilo de todos, uma vez que, a partir do terceiro ano, as reviravoltas do enredo começam. O que já é esperado se você já leu algo da dona Colleen, rainha dos plot twist. Embora já esperasse por alguma surpresa, nada me preparou para o que acontece no quarto ano. Por razões óbvias, vou deixar esse mistério para você descobrir enquanto lê.
Fecho os olhos. Quem quer que tenha dito que a verdade machuca estava sendo otimista. A verdade é uma filha da puta que provoca uma dor excruciante.
O enredo do livro te prende até o fim e é impossível parar a leitura depois que você começa. Mas se você não gosta de plot twist, talvez esse não seja o melhor livro para você. Porém a história é tão boa, que talvez valha a pena dar uma chance para ele.

Se você já leu "Novembro, 9" ou qualquer outro livro da Colleen, deixa aqui nos comentários o que achou ou sugestões de outros livros.
Quando encontrar o amor, deve agarrá-lo. Você o agarra com as mãos e faz o possível para não soltar. Não pode simplesmente se afastar dele e esperar que dure até que você esteja preparada.

2 comentários:

  1. Olá!
    A CoHo é fantástica ♥ Já li vários livros dela e não me arrependo de nenhum!
    Os personagens dela são maravilhosos! Gostei muito de Novembro, 9! Fiquei chocada com as reviravoltas!
    Beijos!

    Books & Impressions
    Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raíssa!
      Só li dois livros da Colleen (por enquanto) e me apaixonei por ela. As reviravoltas são de chocar qualquer um hahaha

      Beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.