RESENHA: As férias de Harry Potter (parte 1) | Clube do Livro



NÃO VAMOS COMEÇAR COM SINOPSE! Mas não dá, queríamos que sim.

Nós aqui do Quarto adoramos fazer coisas aleatórias. Acho que dá para notar pelos temas de algumas postagens, mas enfim. O Clube do Livro deste mês é sobre férias, e nós adoraríamos pegar um livro super clichê sobre o tema e resenhá-lo para vocês e tudo mais, mas não é realmente nosso estilo. Então, decidimos escolher uma série que nós amamos de todo o nosso coraçãozinho literário e fazer um resenhão sobre as férias de verão do Harry e como elas moldaram sua personalidade e boa parte de suas aventuras.

Dividiremos em duas partes pois, além de ser muita coisa, existe um fato muito importante que atinge Harry e modifica totalmente as férias de verão. Estamos falando do retorno do Lorde das Trevas (AI, VOCÊ QUE NÃO LEU A SÉRIE TODA, CHOICES, AQUI SERÁ TUDO FEITO COM SPOILERS MESMO).

A primeira parte, como eu estava dizendo, será dos primeiros três livros: "Harry Potter e a Pedra Filosofal"; "Harry Potter e a Câmara Secreta"; e "Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban".

Portanto, você, fã da série mais amada por diversos trouxas, vem com a gente (e você que não é, vem mesmo assim, pois é uma proposta muito legal)!

No primeiro livro, percebemos o quanto a vida de Harry é infeliz. Afinal, seus tios o receberam em casa, mas sabiam que ele era um garoto estranho, e quando perceberam que não conseguiriam exorcizar (eu amo essa palavra, e ela serve certinho aqui) a magia do menino Potter, meio que transformaram sua vida num inferno injusto. Harry usa roupas velhas de seu primo imenso, dorme no armário que fica embaixo da escada e faz grande parte dos trabalhos domésticos. 
Essa fase é muito importante para a formação do caráter de Harry; a realidade a qual ele era submetido é revoltante, mas o quão fundamental isso é para não torná-lo um macho escroto-arrogante-sangue-puro-merdinha como outros alunos de Hogwarts (eu não queria citar nome - Draco Malfoy). Ao fim do primeiro livro, percebemos que a escola é o único lugar que Harry se senti feliz e amado, diferente do que sentia em seu lar - "lar".

No segundo livro, as coisas melhoraram um pouco para Harry. Ele decidiu enganar os tios e, vez ou outra, os ameaça com fonemas aleatórios, que ele diz serem feitços, e assim os tios o deixam em paz, por um momento. Entretanto, como nem tudo que é legal pode continuar na vida do garoto Potter (afinal, todos conhecemos o talento da querida J.K. para acabar com a felicidade de alguém), um elfo doméstico faz com que os tios descubram que Harry não pode fazer magia fora da escola, e então, o inferno recomeça. As férias de verão do segundo livro nos mostra, em minha tão singela opinião, que uma vez que descobrimos nosso lugar de verdade no mundo, torna-se difícil nos submetermos à vida antiga, ao que era familiar antes.  ESPEREM, EU DISSE UM ELFO DOMÉSTICO? MEU DEUS, É O DOBBY, SOCORRO! Me desculpem, e não acionem o F.A.L.E pra cima de mim, já me desculpei.

No terceiro livro (Sirius), Harry, já com 13 anos, continua passando um perrengue na casa dos tios e nas férias de (Sirius) verão. Ainda mais depois que a Tia Guida foi passar um tempo lá, tornando tudo muito pior. Mas ai, depois de (Sirius) transformá-la em balão, e acabar ficando alojado no Caldeirão Furado durante as semanas finais das férias, Harry pôde, pela primeira vez em anos, saborear realmente o significado de férias, e num lugar tão incrível como O Caldeirão Furado AND o Beco Diagonal seria difícil ser ruim, né. Enfim, logo no fim do período, Harry descobre que o assassino (assassino, aham) Sirius Black fugiu de Azkaban e pretende matá-lo. Mesmo com essa notícia amarga, Harry sai, pela primeira em anos, com a sensação de que, finalmente, aproveitou o que chama de férias.

Vamos parar por aqui, pois é até onde dá pra falar de férias boas (isso é, se podemos chamá-las de boas), pois depois disso, o Lorde das Trevas começa a dar as caras e as férias do Harry começam a ficar perigosamente melancólicas e angustiantes. Não perca a parte 2, pois ainda tem muuuuuuuuuuuita coisa legal para falarmos: Copa Mundial, Comensais da Morte, Dementadores, Sete Potter, Dumbledore, vixi, na semana que vem estará bem mais babadeiro.

Conta para gente, nos comentário, ou nas nossas redes sociais, um pouco sobre suas férias, ou sobre Harry Potter; afinal, nunca é demais conversarmos sobre esse assunto.


4 comentários:

  1. Olá!
    Ahh achei fantástica a ideia desse post e já amei ♥
    Harry Potter foi o primeiro livro que li quando criança e foi através dele que entrei para esse mundo literário.
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raissa! Que mara! Harry Potter foi porta de entrada para muita gente, também ❤

      Excluir
  2. Oie, Harry Potter, foi um dos meus primeiros livros que comecei a ler quando era criança e com ele me fez aproxima cada vez mais dos livros. Adorei a resenha, também sou fã de Harry Potter \0/ essa edição é linda
    bjs

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.