RESENHA: Como eu era antes de você - Jojo Moyes - Quarto dos Livros

RESENHA: Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.
Antes de começar a resenha, vou deixar um aviso aqui: se você ainda não leu esse livro e pretende ler, deixe uma caixa de lenços de papel reservada. Sim, você vai chorar. E se não chorar, deve ter algo errado com você e com o seu coração de pedra!

Agora vamos à resenha. “Como eu era antes de você” conta a história de Louisa Clark, uma mulher de 26 anos, totalmente acomodada com a vida que leva: está no mesmo emprego como garçonete de um café há seis anos, mora com os pais, namora Patrick há sete anos e é isso. 

Tudo muda quando o dono do café onde trabalha resolve fechar o local, deixando Lou desempregada e sem noção alguma do que fazer. Em sua, frustrada, busca por um novo emprego, sua última chance na agência de empregos é uma vaga como cuidadora de um homem tetraplégico: William Traynor. 
Alguns erros… apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.
Will Traynor era um homem ativo e que adorava viver novas aventuras, extremamente bem-sucedido e com a namorada perfeita. Mas após um acidente ficou preso à uma cadeira de rodas e, desde então, se tornou uma pessoa amarga, mal-humorada e que perdeu todo e qualquer interesse em viver.

Com poucas semanas de trabalho Lou descobre que Will já tentou suicídio e que seu contrato é de apenas seis meses porque, ao final deste período, ele pretende ir à Dignitas (clínica de suicídio assistido na Suíça) para morrer. Com essa descoberta Clark se sente completamente traída e pensa em desistir, porém ela toma como missão tentar convencer Will de que, mesmo com todas as suas limitações, vale a pena continuar vivendo. 
Se ele amar, sentirá que pode seguir em frente. Sem amor, eu já teria afundado várias vezes.
No início colocar esse plano em prática foi mais difícil do que ela imaginava, uma vez que Will afastava qualquer pessoa que chegasse perto, mas Lou conseguiu o que pareceria ser impossível: não apenas entrar, mas romper a bolha de amargura e autopiedade em que ele vivia. Dia a dia eles vão construindo uma relação de amizade que não demora muito para se transformar em amor. E essa transição é tão linda!
Às vezes, Clark, você é a única coisa que me dá vontade de levantar da cama.

Ao contrário do que muitos imaginam, essa não é uma história de amor toda linda e fofinha. É uma história sobre amizade e sobre se redescobrir, mesmo quando sua vida parece estar definida, você pode retomar o controle sobre ela e fazer seu próprio futuro. É sobre aprender a sair da sua zona de conforto e ser quem você realmente é, atingindo todo seu potencial.

Jojo Moyes trouxe uma história que envolve todo o tabu que é falar sobre suicídio e foi duramente criticada por isso. Mas o diálogo é necessário. A autora, em momento algum, sugere que o suicídio é a única alternativa para pessoas que se encontram na mesma situação que Will, ela apenas conta a história de uma pessoa que decidiu que aquela era a melhor maneira de lidar com sua condição. Não é sobre influenciar as pessoas, mas sim, sobre o poder de escolha de cada indivíduo. Will escolher esse caminho não significa que todos precisam fazer o mesmo. 

É importante ressaltar que esse livro traz uma mensagem importante: viver sua vida ao máximo. Pode parecer hipocrisia que o Will diga isso tantas vezes para a Clark, quando ele perdeu a vontade de viver, mas vale lembrar que, antes do acidente, era exatamente isso que ele fazia. Ele aproveitou sua vida e fez o possível para sempre tentar coisas novas.
Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.
Ao ler a sinopse do livro e o próprio título, já dá para notar que essa não é uma história com um “felizes para sempre” no final. Mas ele te leva em uma jornada tão incrível que vale a pena toda a frustração e cada lágrima derramada – de novo, se você não chorar, você provavelmente tem uma pedra no lugar do coração.

Uma dica para ler esse livro: ouça a trilha sonora do filme durante a leitura. Ela se encaixa perfeitamente na narrativa.

“Como eu era antes de você” consegue nos levar para dentro da vida de personagens “reais”, que te faz questionar várias coisas na sua própria vida. É possível tirar grandes lições de vida desse livro. Talvez seja hora de você também sair da sua zona de conforto e começar a aproveitar a vida. 
É isso. Você está marcada no meu coração, Clark. Desde o dia em que chegou, com suas roupas ridículas, suas piadas ruins e sua total incapacidade de disfarçar o que sente. Você mudou a minha vida muito mais do que esse dinheiro vai mudar a sua.
Não pense muito em mim. Não quero que você fique toda sentimental. Apenas viva bem.
Apenas viva.


Um comentário:

  1. Ganhei este livro é já estou terminando ❤ gostei da história,sõ achei a Lou meio sem personalidade haha, bjs :*
    http://capturandoavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.